Canal_Veneza_Imagem_Post

Roteiro de 1 dia em Veneza

Roteiro do Dia:

1. Ponte de Rialto
2. Praça de São Marcos
3. Basílica de São Marcos
4. Palácio Ducal
5. Grande Canal de Veneza

6. Passeio de Gôndola
7. Ponte dos Suspiros

 

No nosso roteiro pela Itália, deixamos o último dia para Veneza. Para economizar, visto que os hotéis em Veneza são caríssimos, decidimos ficar em Mestre (no continente). Excelente decisão. Ficamos no AO Hotel Venezia Mestre, por 220 reais a diária do casal, sem café da manhã (5 euros por pessoa o café da manhã a parte). Além do preço do hotel ser praticamente a metade do preço dos hotéis em Veneza, o hotel era novo, recém inaugurado e a 100 metros da estação de trem que leva você a Veneza em 5 minutos.

Reserve aqui sua diária no AO Hotel Venezia Mestre

Vindo do aeroporto Marco Polo (VCE), pegamos o ônibus da ATVO com destino à estação Venezia-Mestre (também há a opção de escolher como destino a Piazzale Roma , que fica em Veneza). Veja os horários dos ônibus aqui. O ônibus custa 8 euros um trecho, mas se você comprar a ida e volta de uma vez, custa 15 euros. Há várias máquinas da ATVO espalhadas pelo aeroporto para você comprar o bilhete, com o cartão de crédito ou dinheiro. Como o aeroporto de Veneza é pequeno, você não terá dificuldade de encontrar o ponto do ônibus.

Importante: Se você comprar o bilhete ida e volta, o ticket é um só. O funcionário do ônibus marcará quando você usar na ida (andata) e marcará novamente no mesmo bilhete quando você usar na volta (ritorno). Então, lembre-se de guardar o bilhete.

Ticket ida e volta do aeroporto Marco Polo (VCE) para a estação Mestre
Ticket ida e volta do aeroporto Marco Polo (VCE) para a estação Mestre

Após o check-in no hotel, lanchamos na Pizzaria da Michele, na esquina da estação de trem. Pizza deliciosa e preço justo. 10 euros uma pizza grande, que serve 2 pessoas.

Entramos na estação e compramos a passagem para Veneza, por 1.30 euros (muito barato). 10 minutos, no máximo, já estávamos na estação Santa Lúcia. Ao sair da estação em direção ao Canal Grande, nos surpreendemos. A vista do canal é extraordinária, com a Igreja San Simeone Piccolo e sua belíssima cúpula verde ao fundo. Realmente Veneza tem uma atmosfera diferente, que mais parece filme.

Vista da saída da estação Santa Lúcia.
Vista da saída da estação Santa Lúcia com a Igreja San Simeone Piccolo ao fundo.

Decidimos fazer todo o trajeto a pé. Basicamente não usamos GPS na cidade, pois em cada esquina tem uma plaquinha indicando o caminho para a Ponte de Rialto e para a Praça de São Marcos. O caminho até o primeiro ponto do roteiro já é instigante. As ruelas com várias lojas, muita gente caminhando, várias pontes pequenas. Vale a pena se perder por Veneza.

Ruelas de Veneza
Ruelas de Veneza

 

Pequenas pontes ao longo do caminho da cidade de Veneza
Pequenas pontes ao longo do caminho da cidade de Veneza

Continuamos seguindo as placas e chegamos a Ponte de Rialto, a ponte mais antiga de Veneza, construída pela primeira vez em 1181. A ponte tem várias lojas de souvenirs (famosos cacarecos) e é bastante movimentada. Um belo lugar para ver o pôr-do-sol (o que fizemos no final da tarde) e olhar o vai-e-vem das gôndolas e lanchas.

Ponte de Rialto. Fonte: Photy.org
Ponte de Rialto. Fonte: Photy.org

Os canais grandes, como o da ponte de Rialto, não são indicados para os passeios de gôndola, pois o movimento das lanchas balançam as gôndolas, o que provoca enjôos. Para quem não é acostumado, indicamos os canais menores. Praticamente todos os canais tem um ponto de saída de gondôlas, e os preços são geralmente tabelados, mas negociáveis.

Seguimos para a Praça de São Marcos, principal ponto turístico da cidade. A Basílica de São Marcos, o Campanário de São Marcos, o Palácio Ducal, o Museu Arqueológico e o Museu de Artes Correr estão nos arredores da praça.

Praça de São Marcos
Praça de São Marcos (pouca gente)

A Basílica de São Marcos, com sua arquitetura bizantina, impressiona. A Basílica, que teve sua construção iniciada em 828 (isso mesmo), abriga o corpo de São Marcos, trazido de Alexandria. De segunda a sábado, o horário de visitação é das 9:30 às 17:00hs, e no domingo das 14:00 às 16:00. Você pode ter acesso ao museu que guarda as esculturas dos cavalos de São Marcos, além de outras relíquias.

Dica: Calcule seu roteiro levando em consideração as filas das atrações turísticas. Geralmente se esquece disso na hora do planejamento. 

Basílica e Campanário de São Marcos
Basílica e Campanário de São Marcos

O Palácio Ducal, também conhecido como o Palácio do Duque, foi construído para ser um castelo fortificado, no século IX. Apresenta arquitetura gótica e hoje é um museu aberto a visitação, com entrada custando 20 euros (pro final da viagem, complica). Apresenta as salas onde residiram os Duques, que se estendem por todo o seu interior. Um dos corredores leva a Ponte dos Suspiros, que na antiguidade era usado para travessia entre o palácio e a prisão.

Palácio Ducal
Palácio Ducal

Decidimos realizar o passeio de gondôla em frente ao Palácio Ducal, garantindo assim a passagem por baixo da Ponte dos Suspiros. O passeio segue até o Palácio Soranzo, por um canal tranquilo e sem ondas. O passeio custa 80 euros para até 6 pessoas. Dividimos o passeio com outro casal de amigos. Apesar do alto preço, e de ser um passeio curto e totalmente turístico, vale a pena, principalmente se você estiver em casal. Dá a oportunidade de você vivenciar o clima romântico de Veneza.

Passeio de Gôndola por baixo da Ponte dos Suspiros
Passeio de Gôndola por baixo da Ponte dos Suspiros

Como bom consumidor de cerveja, na volta, paramos no Devils Forest Pub, que oferecia 5 torneiras de chope artesanal, além das cervejas artesanais em garrafa. Pub aprovado, com cervejas em média de 6 euros o pint.

Chopp no Devils Forest Pub
Chopp no Devils Forest Pub

Seguimos para ver o pôr-do-sol na Ponte de Rialto e decidimos por jantar ali mesmo, no restaurante Café Saraceno. Apesar de ser um ambiente caro, 20 euros por pessoa sem bebida, o local era convidativo, à beira do Canal Grande, com vista para a Ponte de Rialto iluminada. Vista impagável.

Vista da Ponte de Rialto ao anoitecer
Vista da Ponte de Rialto ao anoitecer

Fizemos o mesmo trajeto de retorno para a Estação Santa Lucia, e assim se deu por encerrado nossa viagem.

Que venha a próxima.

Aproveite e escolha seu hotel na Itália utilizando a caixa de pesquisa abaixo e nos ajude a manter o blog funcionando.



Booking.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *